About Me

Fernandah Brener
Sou nutricionista, educadora da Alimentação Viva pelo Projeto Terrapia (ENSP/Fiocruz), Pesquisadora do Higienismo, Pesquisadora das Tradições Nativas, Terapeuta Ayurvédica e Especialista em Nutrição Esportiva e Saúde Pública".
Visualizar meu perfil completo

Search

Carregando...

Seguidores

20.10.09



Salve a todos os irmãos, filhos da Terra! Sejam bem vindos !

O alimento vem de dentro da terra e, quando nos alimentamos, entra em nós. Esta profunda relação acontece diariamente e nem nos damos conta. Sempre que nos alimentamos, nos comunicamos com a nossa Mãe Terra e com o seu mais doce amor manifestado em forma de alimento. Todos os seres deste planeta possuem uma mãe primordial, Pachamama, Gaia, Mãe Natureza. Enfim, são diversos os nomes dados por cada povo a esta Mãe, fonte dos elementos básicos para a existência da vida, como o ar, as águas e os alimentos. Ter uma alimentação consciente é reconectar esta ligação, antiga e ancestral.
Este blog tem como objetivo divulgar os meus trabalhos, assim como expor conhecimentos e reflexões acerca de hábitos de alimentação natural, resultantes de uma constante caminhada em direção ao autoconhecimento e aprimoramento.

Meu coração bate junto com o coração da Mãe Terra.
Aho Mitakuye Oyassin – Por todas as nossas relações




Retornar ao ventre da Mãe para germinar uma nova consciência - a consciência de Gaia, nossa Mãe Terra. O contato com as sementes germinadas despertam nossas memórias celulares para esta ligação ancestral. Percebemos que fazemos parte desta grande teia, interligados, interconectados e interdependentes. Somos as células deste grande organismo que é Gaia.



Abençoado seja o Filho(a) da Luz que conhece sua Mãe Terra
Pois é Ela a doadora da vida
Saibas que a sua Mãe Terra está em ti e tu estás Nela
Foi Ela quem te gerou e que te deu a vida
E te deu este corpo que um dia tu lhe devolverás
Saibas que o sangue que corre nas tuas veias
Nasceu do sangue da tua Mãe Terra
O sangue Dela cai das nuvens, jorra do ventre
Dela Borbulha nos riachos das montanhas
Flui abundantemente nos rios das planícies
Saibas que o ar que respiras nasce da respiração da tua Mãe Terra
O alento Dela é o azul celeste das alturas do céu
E os sussurros das folhas da floresta
Saibas que a dureza dos teus ossos foi criada dos ossos de tua Mãe Terra
Saibas que a maciez da tua carne nasceu da carne de tua Mãe Terra
A luz dos teus olhos, o alcance dos teus ouvidos
Nasceram das cores e dos sons da tua Mãe Terra
Que te rodeiam feito às ondas do mar cercando o peixinho
Como o ar tremelicante sustenta o pássaro
Em verdade te digo, tu és um com tua Mãe Terra
Ela está em ti e tu estás Nela
Dela tu nasceste, Nela tu vives e para Ela voltará novamente
Segue portanto as suas leis
Pois teu alento é o alento Dela
Teu sangue, o sangue Dela
Teus ossos, os ossos Dela
Tua carne, a carne Dela
Teus olhos e teus ouvidos são Dela também
Aquele que encontra a paz na sua Mãe Terra
Não morrerá jamais
Conhece esta paz na tua mente
Deseja esta paz ao teu coração
Realiza esta paz com o teu corpo.

Evangelho Essênio da Paz